• Simple Item 398
  • Simple Item 397
  • Simple Item 396
  • Simple Item 395
  • Simple Item 394
  • Simple Item 393
  • Simple Item 392
  • Simple Item 391
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

ENTIDADES REGIONAIS QUE LUTAM PELO BANIMENTO DO AMIANTO EM OUTROS ESTADOS

  • 1 Rosa Weber promete decidir com rapidez sobre amianto - Jornal O Popular
  • 2 Eternit deixa de usar amianto na produção de telhas
  • 3 Chineses vão explorar 10 mil quilates de diamantes por mês no Sul do Piauí
  • 4 Parceria Incor, Abrea e MPT completa um ano e avança no atendimento às vítimas do amianto
  • 5 As 100 toneladas de amianto que tornam o paquete Funchal perigoso
  • 6 ATÉ QUANDO TEREMOS DE ESPERAR PARA A ANVISA TESTAR OS TALCOS E COSMÉTICOS NO BRASIL QUE PODEM ESTAR CONTAMINADOS COM O CANCERÍGENO AMIANTO?
  • 7 Processos contra Johnson&Johnson derrubam ações da marca e preocupam clientes
  • 8 Empresa é condenada a pagar tratamento vitalício para expostos ao amianto
  • 9 Mineração Serra Verde investe US$ 170 Mi em projeto em Goiás
  • 10 Direto de Minaçu: A CRÔNICA DA MORTE ANUNCIADA DA SAMA/ETERNIT. Não foi por falta de aviso! É chorar em cima de leite derramado.
  • 11 Atlas traz ações que podem reduzir morte por câncer ligado ao trabalho
  • 12 Condenan a Pizarreño en insólito caso de mujer que murió de cáncer por asbesto
  • 13 Amianto: saiba quais os perigos do produto
  • 14 Um ano após banir o amianto no Brasil, STF ainda não publicou sentença; Rosa Weber diz que sua parte já foi liberada; para Fernanda Giannasi, ‘escárnio’
  • 15 Falta de locais adequados impede descarte correto de amianto em SP
  • 16 Em carta aos líderes do G20, ativistas antiamianto mundiais apelam por ação global para proibir a fibra assassina
  • 17 Justiça inglesa obriga empresa que espionou ativistas antiamianto a indenizá-los; Fernanda Giannasi elogia a “punição exemplar”
  • 18 Tudo começou com projeto de uma telha de fibra de coco para substituir o amianto
  • 19 Fernanda Giannasi será homenageada pelo Instituto Ramazzini, na Itália
  • 20 Abrea perde João Batista Momi, um dos fundadores da entidade, vítima do amianto
  • 21 Seminário e lançamento do livro: “Direito ambiental do trabalho. Apontamentos para uma teoria geral”
  • 22 A cidade canadense que tenta enterrar seu passado tóxico
  • 23 Dr. Ubiratan de Paula Santos em Bom Jesus da Serra
  • 24 MPT discute situação de contaminação por amianto em operários de fábrica em Capivari
  • 25 Passivo da Brasilit/Saint-Gobain: MPT debate com ex-empregados expostos ao amianto os danos à saúde a longo prazo
  • 26 Audiência em Capivari discute saúde de trabalhadores expostos ao amianto pela Brasilit
  • 27 Perda de pulmão por trabalho com amianto gera indenização de R$ 1 milhão
  • 28 I Seminário do Sudoeste Baiano sobre o Amianto
  • 29 Mortes silenciosas - Décadas depois de contato com amianto, trabalhadores adoecem e obtêm indenizações - antes negadas pela Justiça
  • 30 Com empenho e dedicação, Advogados da ABREA/SP obtém outra sentença contra a ETERNIT
  • 31 Sentença do TRT do Rio Grande do Sul condena Brasilit/Saint-Gobain a mais de R$ 1 milhão por trabalhador exposto e morto pelo amianto
  • 32 EM VALOR ECONÔMICO: Denúncia sobre as estratégias empresariais para escamotear sua produção perigosa
  • 33 Vitória contra o amianto
  • 34 Empresas são obrigadas a pagar indenização por uso de amianto
  • 35 Osasco pode ter monumento em memória às vítimas do amianto
  • 36 Audiência Pública “RIO SEM AMIANTO!” convocada pela Comissão do CUMPRA-SE!
  • 37 Banimento do amianto: as conquistas de uma luta que precisa perdurar.
  • 38 A cidade onde nevava Amianto
  • 39 Entidades representativas das vítimas do amianto do Brasil e do Reino Unido se juntam na luta por justiça para os atingidos pela fibra assassina
  • 40 Estudo de caso: Mesotelioma de Pleura em mecânico-soldador
  • 41 AMIANTO terá mais uma mesa de debates no ABRASCÃO esta semana no Rio de Janeiro.
  • 42 O pó da discórdia
  • 43 UFBA e AVICAFE se encontram no combate ao amianto
  • 44 UFBA e AVICAFE se encontram no combate ao amianto
  • 45 Viva Maria: Após condenação sobre talco com amianto, associação quer análise do cosmético no Brasil
  • 46 Segundo nos é informado hoje pelo IBAS-International Ban Asbestos Secretariat
  • 47 BANIMENTO DO AMIANTO NO BRASIL é homenageado no Parlamento Britânico em sessão do sub-comitê do amianto do Grupo Parlamentar Suprapartidário em Segurança e Saúde Ocupacional no dia 26 de junho de 2018
  • 48 UMA TRAGÉDIA SOCIOAMBIENTAL DE PROPORÇÕES AINDA IGNORADAS
  • 49 Abaixo-assinado
  • 50 Revista ABREA - Fibra da Morte

 Publicações

eternidade popup.png

Eternidade

O livro narra a construção social do banimento do amianto no Brasil a partir do próprio movimento social, que foi constituído à medida em que as vítimas da “catástrofe sanitária do século XX” se tornaram visíveis e diagnosticadas...
ABREA FOTOS2

Fotos da ABREA

A história da Abrea e de sua luta pelo banimento do amianto em imagens. São momentos que retratam as ações das vítimas, de seus familiares, de médicos e especialistas que, ao longo de mais de 20 anos, realizam...
banimento popup.png

Banimento no mundo

Muitos países no mundo criaram legislações para banir o amianto em seus territórios. Num caminho sem volta, a União Europeia e parte da Ásia, da África, boa parte da América do Sul já baniram o mineral. O Brasil...
documentos abreaArtboard 1

Documentos ABREA

Reunião de uma série de documentos relativos às resoluções de congressos, conferências e seminários e muito mais ao longo de uma história de luta pelo banimento do amianto, em prol da vida e contra ganância do grande capital.
banco de sentenças square2

Banco de Sentenças

“Banco de Sentenças Judiciais” usa a plataforma JusBrasil para que estudiosos em Direito mergulhem nas decisões para extrair e analisar criticamente o que há de melhor (e pior) nestes embates jurídicos.
banner mapa 2021

Mapa do Banimento do Amianto no Brasil

Um mapa detalhado com todas Leis e Projetos de Lei apresentados no país sobre o banimento do amianto. Nele é possível compreender como legislações locais foram capazes de fortalecer e banir o amianto no país.
abrea congresso mundial

Enquete

Nome:*
Qual entidade faz parte:*
Cidade:*
Estado:*
Qual a sua avaliação sobre as reuniões online que foram realizadas? Ótima, boa, ruim ou não tem opinião formada?*
De quanto em quanto tempo devem ocorrer as reuniões online? 1 vez por mês, a cada 2 meses, a cada 3 meses ou não deve acontecer? *
Ps. A partir do resultado do questionário será programada uma agenda (ou não) de reuniões online entre as entidades que lutam pelo banimento do Amianto. O resultado será divulgado pela Fernanda Giannasi nos grupos após o dia 15 de setembro.
Enviar

fotos encontro

biblioteca virtual

abrea no ar.png

eternit imagem blog

CONDENAÇÃO ETERNIT

Informes publicados na mídia tentam minimizar os efeitos da condenação

Saiba mais

Livro A Lã da Salamandra

BLOG BUTTON v3

banner-lateral-abrea-uma-tragedia-socio-ambiental-min

hq abrea 2

missao asiatica 2

Memorial das Vítimas do Amianto

 Saiba mais sobre o Amianto

sobre amianto

O QUE É AMIANTO?

O amianto ou asbesto é uma fibra mineral natural sedosa que, por suas propriedades físico-químicas (alta resistência mecânica e às altas temperaturas, incombustibilidade.
Saiba mais
doenças

DOENÇAS

Doenças profissionais provocadas pelo amianto no Brasil e a construção dos contra-poderes: Uma abordagem em saúde, trabalho e genêro.
Saiba mais
denuncia

DENUNCIE

Faça uma denúncia contra lojas que comercializam produtos que contém amianto. Garantimos o anonimato e o sigilo de suas informações.
 
 

 Artigos

3.1 Conceição Lemes-min.jpeg

Conceição Lemes

Conceição Lemes há mais de 30 anos atua como jornalista especializada em saúde e já ganhou mais de 20 prêmios. Abordou os perigos e as vítimas do amianto diversas vezes como co-editora do site Viomundo e Blog da Saúde.
Veja suas principais matérias.
3.2 Eliane Brum-min.jpeg

Eliane Brum

Eliane Brum é uma jornalista, escritora e documentarista brasileira e ganhou mais de 40 prêmios nacionais e internacionais de reportagem. Tem diversos matérias e artigos sobre o luta contra o amianto.
Reproduzimos parte delas aqui.
3.3 História das ABREAS-min.jpeg

História das Abreas

Durante o III Encontro Nacional das Abreas, as entidades que lutam para o fim do uso do amianto e por reparação pelos danos causados às famílias dos trabalhadores contaminados, apresentaram suas histórias.
Conheça essas marcantes histórias aqui.
  • Publicações
image

Amianto ou Asbesto

O inimigo mortal que ronda nossas vidas.

SAIBA MAIS


image

Revista ABREA - Fibra da Morte

Saiba como chegamos à vitória do banimento do amianto no STF

SAIBA MAIS


image

MESOTELIOMA

Conheça este tumor que envolve o pulmão e é causado pelo amianto

SAIBA MAIS


A CEGUEIRA QUE LEVOU A ETERNIT À RECUPERAÇÃO JUDICIAL

A fabricante de telhas, que pediu recuperação judicial nesta segunda, pagava gordos dividendos em vez de investir em inovação.

No último dia 09 de fevereiro, o engenheiro Luis Augusto Barcelos Barbosa embarcou com executivos da empresa que preside, a fabricante de telhas Eternit, para uma viagem de duas semanas por quatro países da Ásia e Europa com a dura missão de encontrar um novo modelo de negócios para a empresa. “O plano é conhecer empresas que, assim como a Eternit, tiveram que mudar após a proibição do amianto. O grande desafio é desenhar a nova Eternit. Descobrir quem ela vai ser nos seus próximos 80 anos”, afirmou Barbosa em entrevista a EXAME antes do embarque.

Para pensar nos próximos 80 anos a Eternit vai ter primeiro que sobreviver ao presente. Barbosa corre contra o relógio desde que o Supremo Tribunal Federal proibiu, em novembro o uso no Brasil de sua principal matéria-prima, o amianto.

Na noite desta segunda-feira a companhia entrou com pedido de recuperação judicial no Tribunal de Justiça de São Paulo. O valor total da dívida é de 228,9 milhões reais, conformedocumento disponível no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). “O Grupo Eternit estáconfiante de que a situação de crise ora enfrentada é passageira e não deve afetar de formadefinitiva suas atividades”, afirmou a empresa à Agência Estado. A companhia deve apresentarseu plano de recuperação em até 60 dias. A notícia fez as ações caírem 12% até as 15h destaterça-feira.

A Eternit é um exemplo acabado de como a cegueira corporativa pode destruir uma empresa –seus executivos e acionistas ignoraram que o mundo estava mudando, e que era preciso mudartambém. A quase octogenária companhia durante toda a sua história se manteve naconfortável posição de dona de minas de amianto, que lhe permitiam exportar a substância etambém utilizá-la como matéria-prima de suas telhas. Com a substância, a companhia viroulíder da fabricação de telhas no país e uma das maiores exportadoras de amianto do mundo. Osprimeiros sinais de que as coisas poderiam mudar vieram há duas décadas, quando a Eternit seviu envolta em discussões judiciais que queriam proibir o uso do amianto no país. A substânciaé considerada cancerígena pela Organização Mundial da Saúde e ano após ano, o número depaíses que proíbem ou orientam a não utilização da substância vem subindo, chegando a 60 atualmente.

A estratégia das concorrentes foi correr para materiais alternativos. A da Eternit foi bater defrente para que a substância não fosse proibida. A posição também foi mantida diante de partedos lojistas que se recusavam a comprar telhas com amianto. Para analistas e parte dosinvestidores, no entanto, a proibição era apenas uma questão de tempo. “É um produto que nomundo é aceito por poucos países. Era uma coisa que a gente sabia que ia acontecer”, diz Mario Roberto Mariante, analista-chefe da Planner Corretora.

Dividendos, dividendos, dividendos

Falta de dinheiro para investir em inovação nunca foi um problema, já que a Eternit é umatradicional pagadora de dividendos. Entre 2003 e 2015 a empresa pagou dividendo em médiaquatro a seis vezes maiores que a mediana de mercado. Em 2013, por exemplo, distribuiu 70% do lucro de 102 milhões de reais aos acionistas. Só em 2015, quando entrou no prejuízo, a empresa parou de pagar dividendos. Mas aí já era tarde demais.

“O problema da empresa é que ficou muito tempo focada apenas em pagar altos dividendos e remuneração aos diretores. Isso só descapitalizou a Eternit e a deixou sem foco para fazer os investimentos necessários”, disse Luiz Barsi, acionista da companhia, a EXAME em fevereiro. A falta de novas iniciativas e a crise econômica fizeram o valor de mercado da empresa despencar de 751,5 milhões de reais em 2013 para 157 milhões de reais atualmente.

A mudança de posição da Eternit só aconteceu em novembro do ano passado, quando a empresa anunciou que deixaria de usar amianto. A decisão veio em uma data sugestiva: um dia antes do Supremo Tribunal Federal proibir sua utilização no país. Para se adequar às mudanças a companhia colocou sua fábrica de polipropileno — substância alternativa ao amianto — em Manaus para operar 100%.

O objetivo é substituir o amianto totalmente até o fim deste ano. Em outra frente, a empresa luta na Justiça para conseguir exportar amianto. A exploração da mina da empresa na cidade de Minaçu, em Goiás, é essencial para a sobrevivência da Sama, sua subsidiária de mineração. Mais do que isso, a operação é importante para que a companhia arque com pesadas despesas que pode enfrentar daqui para frente.

A companhia responde a casos de danos morais de trabalhadores que foram vítimas da contaminação com o amianto. Atualmente há quatro ações públicas ajuizadas contra a companhia e três inquéritos civis. O caso mais grave para a empresa é o da ação pública da cidade de Bom Jesus da Serra, na Bahia. No caso, julgado em agosto do ano passado, a Justiça Federal condenou a subsidiária Sama a pagar 500 milhões de reais por danos. O valor da condenação é maior até muito maior que o valor de mercado da companhia. A Eternit está recorrendo da decisão. “Se for obrigada a pagar a multa, a empresa quebra”, diz Mariante.

Mesmo que se livre das ações, a companhia tem uma série enorme de problemas a resolver, a começar pela recuperação judicial.

Fonte: Exame

 

Galeria de Vídeos

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
  • 32
  • 33
  • 34
  • 35